Segundo o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o número de assaltos no Brasil é pelo menos duas vezes maior que a média mundial. Para combater o alto índice de crimes praticados por bandidos reincidentes, o senador Ciro Nogueira (Progressistas) apresentou um projeto (PL 2.000/2019), que transforma a prisão em flagrante em prisão preventiva, caso o criminoso tenha utilizado armas de fogo durante o roubo.

Para o senador, a demora no julgamento dos processos gera uma sensação de impunidade aos bandidos e é um dos fatores que estimulam a reincidência. Acrescentou, ainda, que “nas poucas vezes em que os assaltantes são presos em flagrante, eles são liberados logo em seguida nas chamadas ‘audiências de custódia’ e voltam a praticar outros assaltos”.
Ciro defendeu a necessidade de se interromper esse círculo vicioso. “Se um criminoso é flagrado praticando um roubo com arma de fogo, ele não pode ficar em liberdade, ele tem de ser retirado das ruas, aguardando o julgamento definitivo na prisão ”, afirmou.

O PL 2000/2019 será analisado na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

Foto: Moreira Mariz/Agência Senado