Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

A posse de Olímpio Passos Galvão no cargo de Desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí, foi celebrada pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas) em discurso realizado nesta terça-feira (7). A cerimônia de posse aconteceu no último dia 13 de julho, em Teresina.

Ao lembrar fatos da carreira jurídica de sucesso do desembargador, Ciro destacou os 36 anos de trabalho de Olímpio Galvão no Judiciário do Piauí e ressaltou o mérito de sua nomeação.
“Trata-se de homem de vasta experiência e currículo. Seus passos seguros consolidam sua firme caminhada ao ponto mais alto, tão merecido, de sua carreira na magistratura; longa, reta, serena. Certamente vai contribuir para o aperfeiçoamento da Justiça em nosso Estado”, afirmou Ciro.

O senador citou momentos da carreira de Olímpio Galvão, relacionando os postos de juiz titular que assumiu por quase todo o estado e enfatizando seu empenho em atingir as metas estabelecidas para a adequada prestação do serviço jurisdicional.

“O que se consolida em um sistema judicial composto pelos nobres de alma é a confiança geral da sociedade nas suas instituições. Quanto ao juiz em seu gabinete, a destreza profissional vem pela experiência acumulada, ao custo de sacrifícios de toda ordem, pessoais, familiares”, avaliou o senador ao parabenizar o desembargador pelo novo cargo.
Dedicação e competência.

Nascido em Pedro II, Olímpio Galvão mudou-se para Teresina em busca de seus sonhos e aspirações, onde se formou pela Universidade Federal do Piauí. Cumpriu estágio no Serviço Jurídico da Superintendência Estadual da Fundação Legião Brasileira de Assistência – a extinta LBA. Em 1983 assumiu cargo na magistratura por aprovação em concurso.

Circulou por quase todo o estado, atuando, sucessivamente, como juiz titular nas Comarcas de Demerval Lobão, por ele inaugurada; São Pedro do Piauí, Piracuruca e Parnaíba. Ficou por 15 anos na cidade de Parnaíba até que em 2011 transferiu-se para Teresina. Entre as cidades nas quais atuou como magistrado, estão Batalha; Monsenhor Gil; Água Branca; São Gonçalo do Piauí; São Félix do Piauí; Regeneração; Amarante; Palmeiras; Cocal; Piripiri; Buriti dos Lopes; Luiz Correia; Castelo do Piauí; José de Freitas; São Miguel do Tapuio; Altos; Campinas do Piauí; Paes Landim; Nossa Senhora dos Remédios e Pimenteiras.