O Banco do Brasil (BB) vai manter a superintendência da instituição no Piauí. A informação foi confirmada pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas) após reunião com diretores do BB e a bancada piauiense no Congresso Nacional.

“Explicamos a importância da superintendência para o bom atendimento a todos os piauienses, e como o fechamento afetaria milhares de cidadãos. Os diretores garantiram que a superintendência vai permanecer”, detalhou o senador.

No encontro, Ciro também pediu uma previsão de reabertura das agências que foram fechadas em diversos municípios do Piauí após sofrerem assaltos. “A situação tem prejudicado os moradores dessas cidades, que estão sem atendimento”. O senador manifestou preocupação com outras agências que estão sob risco de fechamento, o que prejudicaria um número ainda maior de pessoas.

Outro ponto abordado na reunião foi a necessidade de que as agências tenham maior autonomia para negociação das dívidas rurais. Para os parlamentares, com maior liberdade, as agências poderão oferecer condições melhores aos produtores rurais do Piauí, o que vai potencializar o desenvolvimento do agronegócio no estado.

Além de Ciro, participaram da reunião os deputados Assis Carvalho, Átila Lira, Flavio Nogueira, Iracema Portella, Júlio César, Margarete Coelho e os senadores Marcelo Castro e Elmano Férrer. Os representantes do banco foram Stella Matos, gerente executiva de relações institucionais e Simão Luiz Kovalski, diretor comercial.